Defina as melhores estratégias para a gestão da sua franquia

Você possui uma rede de franquias ou está pensando em começar uma? Saiba que esse é o melhor momento! Defina estratégias para a sua franquia decolar.

Se você possui uma rede de franquias ou está pensando em começar uma, as notícias não poderiam ser melhores! Levantamento da Associação Brasileira de Franquias — a ABF — revelou crescimento da ordem de 7,1%no segmento de franquias ao final de 2018, na comparação com os resultados do ano anterior.

Isso significa que mesmo em meio a um cenário de lenta recuperação da economia e baixa confiança dos consumidores, agravada pela crise política do último trimestre de 2018, por conta das últimas eleições, as franquias têm se mostrado um mercado sólido para investimentos no país. Para se ter uma noção da rentabilidade deste segmento, sua receita total em 2018 ficou estimada em R$174,843 bi.

Mas para garantir que a sua franquia acompanhe a tendência de crescimento apontada pela ABF é preciso garantir excelência na gestão tanto da sua marca, como de seus franqueados. Pensando nisso, a nossa equipe separou os seguintes tópicos como pontos chave críticos para a sua franquia traçar uma estratégia de sucesso:

1. Pesquisa de Mercado

Sem um levantamento prévio das informações de consumo e concorrência referentes ao seu mercado, sua franquia não terá as bases necessárias para elaborar uma precificação eficiente, nem tampouco para determinar as diretrizes de localização das lojas, nem um plano de marketing coerente, nem sequer uma projeção de crescimento que permita à sua franquia se expandir de forma sustentável.

Em outras palavras, conhecer o mercado em que pretende atuar é o primeiro passo para qualquer estratégia de sucesso. Existem boas agências especializadas nesse tipo de levantamento que poderão orientar e acompanhar a sua empresa durante o processo.

Um bom início é focar na definição do perfil do seu público alvo, incluindo faixa etária, renda e escolaridade. Tais dados demográficos serão úteis na hora de rastrear os padrões de consumo de seus potenciais clientes. E, é claro, são esses padrões de consumo que servirão de base para a definição de estratégias de vendas e marketing mais assertivas.

Da mesma forma, é preciso assegurar que a sua gestão conhece bem a concorrência que será enfrentada nesse segmento. Avaliar os serviços que são oferecidos por um concorrente implica reconhecer os seus méritos, identificando boas práticas e estratégias que podem ser incorporadas e melhoradas pela sua equipe.

Os preços praticados pela concorrência devem ser levados em consideração na hora da sua precificação, sem contudo constituírem o único fator para esse processo. Em outras palavras, sua franquia só poderá crescer de forma financeiramente saudável se os preços praticados forem capazes de cobrir os custos e oferecer uma margem de lucro digna a todos os seus franqueados. Afinal, como qualquer gestor de vendas bem sabe, apenas baixar os preços não fará aumentar o seu market share.

Finalmente, assegure-se de que a sua pesquisa de mercado cubra também as opções de fornecedores disponíveis para o segmento em que a sua franquia atuará. Em uma rede de franquias, garantir a padronização dos bens e serviços oferecidos é essencial — e isso só é possível a partir de uma rede de fornecedores muito bem estruturada previamente.

2. Hierarquia interna

Não é porque a sua empresa vai se tornar uma franquia que será necessário criar todo um arsenal de novos cargos de gestão, do tipo “gerente disso”, “gerente daquilo”… Não! O que é preciso garantir é que haja uma estrutura de comando clara, na qual as informações não se percam.

Lembre-se de que os seus franqueados precisarão de suporte em áreas como marketing, treinamento de funcionários, definição do sistema ERP da franquia e fornecimento de materiais. Para atendê-los, uma estrutura de suporte ao franqueado deverá ser desenhada, de acordo com o porte da sua franquia.

3. Planejamento estratégico

Os desafios do planejamento estratégico se ampliam para o empresário que conduz uma rede de franquias. Afinal, não se trata mais de prezar única e exclusivamente por uma empresa sob sua responsabilidade, mas pelos resultados obtidos por uma marca sob a qual operam diversos outros empresários. Por isso, transparência na gestão de dados deve ser um valor chave, e os números do negócio devem estar disponíveis para os franqueados.

Na mesma medida, deve haver rigor na apuração dos resultados de vendas de cada franqueado, com previsão de auditorias regulares. Os números coletados servirão de base para o planejamento estratégico da marca, que deverá levar em consideração: as vendas realizadas no período, a comparação com resultados anteriores, a projeção de vendas e custos para o período seguinte.

Além disso, é função da franqueadora planejar as áreas de interesse para expansão da marca, incentivando ou até arcando com a instalação de unidades nessas regiões.

4. Marketing

Como ocorre com o sistema de precificação e de fornecimento de materiais, também as atividades de marketing relacionadas à imagem da marca são de responsabilidade da franqueadora. Por isso, é preciso pensar em estratégias de divulgação que contemplem a marca em todas as regiões em que se encontra, com fornecimento de materiais padronizados à todos os franqueados.

A manutenção de uma webpage da marca, assim como de perfis em redes sociais e blog devem estar sob o cuidado do detentor da marca. É possível traçar uma estratégia em que haja co-responsabilidade na gestão da imagem digital da marca, com permissão para abertura de perfis das unidades regionais gerenciados pelos próprios franqueados.

A grande vantagem do modelo compartilhado é a maior especificidade e relevância dos conteúdos publicados pela unidade regional para o seu público particular.

Um bom exemplo disso são as escolas de idiomas, que possuem uma estratégia bem delineada de marketing geral para a marca, mas que permitem às unidades escolares a divulgação de conteúdos que lhe são específicos, como divulgação de eventos sediados nessas unidades, fotos de atividades realizadas e publicação de trabalhos e produções de alunos.

5. Padronização do Sistema

AInda mais importante do que a padronização de preços, fornecedores e materiais de divulgação, é a padronização do sistema ERP que será utilizado por todos os seus franqueados. A padronização do sistema permite à franqueadora ter a certeza da credibilidade dos números gerados e apresentados pelos franqueados quanto às vendas, à aquisição de materiais, ao quadro de funcionários e assim por diante. É isso que garantirá à franqueadora que os franqueados atuam dentro das normas da marca, respeitando suas diretrizes.

Para o franqueado, um ERP tem ainda a vantagem de auxiliar na organização da gestão de sua unidade. Afinal, um sistema ERP permite centralizar o controle de custos e recebimentos, gerindo o fluxo de caixa com muito mais eficiência e praticidade. Módulos como os de conciliação bancária e emissão de boletos e NF-e, garantem agilidade tanto no controle financeiro do seu franqueado, quanto na hora da conversão da venda.

E o melhor: um ERP online não vai exigir que o seu franqueado ponha a mão no bolso para a instalação de hardware específico ou aquisição de licença. Ao contrário, será possível realizar a assinatura mensal, semestral ou anual do sistema ERP online, contando ainda com treinamento e suporte por conta da empresa provedora do ERP.

Agora que você já conhece os passos essenciais na hora de definir as melhores estratégias de gestão para a sua franquia, que tal conhecer a solução ERP do GestãoClick? Clique aqui e faça o teste gratuitamente!

42% das empresas no Brasil tem custos mais altos por ineficiência em tecnologia e informática. Faça um orçamento:

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Você também pode gostar de...

Veja Mais

Não deixe sua empresa parar por problemas simples de suporte. Estamos aqui para te ajudar

Confira alguns dos serviços: