TOP 7 indicadores para médias e grandes empresas

26.8.2020

Indicadores para médias e grandes empresas: 7 dicas fundamentais para acompanhar o desempenho do seu negócio

Como você faz para saber se o desempenho do seu negócio está de acordo com o esperado? Será que as estratégias adotadas são, de fato, as mais adequadas ou será que é preciso realizar alguns ajustes?

Os indicadores-chave de desempenho (Key Performance Indicators - KPI) são ferramentas que podem te ajudar com essas e outras questões. Eles servem para medir o progresso individual, coletivo e da empresa como um todo rumo a objetivos específicos.

Implementar KPIs e a dotar a gestão por indicadores nas rotinas organizacionais é fundamental para que a empresa possa dar os passos certos em direção ao sucesso.

Por isso, separamos aqui uma lista com os 7 principais indicadores para médias e grandes empresas. Continue a leitura para conferir quais você não pode deixar de usar no seu negócio.

7 indicadores para médias e grandes empresas

1 - Custo de Aquisição de Clientes

Dando início a nossa lista de indicadores para médias e grandes empresas, temos o Custo de Aquisição de Clientes (CAC). Como o próprio nome sugere, este KPI se propõe a medir quanto custa, em média, conquistar um novo cliente para empresa.

Nesse cálculo, são considerados todos os custos que a empresa teve com ações de marketing, publicidade e qualquer outra estratégia direcionada à atração de novos negócios.

Para chegar ao valor do CAC, basta somar todos os investimentos em aquisição de novos clientes e dividir pelo total de clientes adquiridos no mesmo período.

Se no mês de dezembro, por exemplo, o valor investido foi de R$ 30 mil e o número de novos clientes neste mesmo mês foi de 30, logo o Custo de Aquisição de Cliente será de R$ 1 mil.

Para saber se o resultado do seu CAC está muito elevado, é necessário considerar aspectos como o faturamento, lucro e um outro indicador que veremos a seguir.

2 - Customer Lifetime Value

O Customer Lifetime Value (CLV) é também um importante indicador de desempenho para médias e grandes empresas. Ele mede quanto de receita, em média, cada cliente vai gerar para empresa durante todo o período de relacionamento com a marca.

Suponhamos que o “tempo de vida” médio dos seus clientes seja de um ano e que, por mês, cada cliente gasta uma média de R$ 500 em produtos da sua loja. Logo, o CLV será 12 x 500 = R$ 6 mil.

Agora pegue o CAC que citamos no tópico anterior e faça um análise combinada com o CLV. 

Se o custo médio para adquirir um cliente for superior à receita média que ele vai gerar para empresa durante todo o seu “tempo de vida”, isso significa que a sua empresa está saindo no prejuízo. O CLV nunca deve ser inferior ao CAC.

3 - Churn Rate

O Churn Rate mede a evasão de clientes que a sua empresa teve durante determinado período.

Ou seja, quantos clientes deixaram de ser clientes no último mês ou no último ano?

Para calcular o Churn, é necessário dividir o total de clientes evadidos pelo total de clientes que a empresa tinha no início do período em questão.

A taxa de Churn muito elevada pode significar insatisfação dos clientes.

4 - Taxa de Turnover

De certa forma semelhante ao Churn Rate, mas relativa a outra área da empresa, a taxa de Turnover se refere à quantidade de funcionários que se desligaram da empresa, de maneira voluntária ou não.

Para medir a rotatividade dos colaboradores, basta dividir o total de funcionários desligados em determinado período pelo total de funcionários ativos no início do período analisado.

Uma taxa de Turnover muito alta pode ser um sinal de insatisfação dos colaboradores com a empresa, a qual pode ser motivada por inúmeros fatores, como clima organizacional, carga horária de trabalho, adequação às atividades, etc.

5 - Net Promoter Score

Por falar em satisfação, este indicador é responsável por medir este importante aspecto de qualquer negócio.

O Net Promoter Score calcula a probabilidade de seus clientes indicarem os produtos ou serviços da sua empresa para amigos e familiares.

Confira no vídeo abaixo, da Prestus, como o NPS funciona na prática:

INSERIR VÍDEO: https://www.youtube.com/watch?v=eqCWnZCTVyU

A dinâmica do NPS também pode ser utilizada para medir a satisfação dos funcionários da sua empresa.

6 - Retorno sobre Investimento

O Retorno sobre Investimento, ou ROI, é um dos principais indicadores para médias e grandes empresas. Ele calcula a lucratividade de determinado investimento. A fórmula para chegar ao ROI é a seguinte:

  • ROI = (retorno – investimento ) / investimento x 100

Você pode implementar este indicador para medir o potencial lucrativo da empresa como um todo ou aplicá-lo em investimentos específicos, como aquisição de novas máquinas, contratação de pessoal, treinamentos, abertura de uma filial, etc.

7 - Notas fiscais entregues no prazo

O departamento fiscal também merece atenção de médias e grandes empresas. Qualquer deslize pode significar grandes prejuízos para o negócios, principalmente em relação às notas fiscais.

Tendo isso em vista, é fundamental acompanhar a quantidade de notas fiscais entregues dentro do prazo. Assim, é possível garantir a correta apuração dos impostos e manter a sua empresa em dia com as obrigações fiscais.

Ficou claro quais são os principais indicadores para médias e grandes empresas? Agora que você já sabe quais são eles, que tal implementá-los no seu negócio?

Faça isso e acompanhe melhor o progresso das suas estratégias de crescimento para fazer ajustes, sempre que necessário, em busca de uma melhoria contínua de performance.

Este post foi escrito pela equipe da Siteware, uma empresa que une pessoas, operação e estratégia em um único software, para que as empresas melhorem seus resultados, sua comunicação e sua governança.





Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Você também pode gostar de...

Veja Mais
Receba uma proposta personalizada dos nossos consultores de suporte:
Recebemos suas informações e entraremos em contato em breve.
Oops! Something went wrong while submitting the form