Como ser PJ em TI: tudo que você precisa saber para abrir uma empresa

Tem dúvidas sobre como ser PJ em TI? Aprenda como abrir uma empresa PJ na área, como organizar o negócio e não cair em armadilhas.

Trabalhar na área de tecnologia da informação traz muita flexibilidade, mas também é importante definir a maneira como você vai trabalhar e declarar seu faturamento. Muito profissionais optam por ser Pessoa Jurídica ao invés de CLT. Já pensou o mesmo? Sabe como ser PJ em TI?

Seja para trabalhar para outra empresa como prestador de serviço ou se regularizar como profissional autônomo para oferecer serviços por conta própria, ser PJ em TI tem suas vantagens.

Neste post vamos reunir algumas informações importantes que você precisa saber sobre como ser PJ em TI: os regimes tributários, os documentos para abrir uma empresa, as vantagens para quem é PJ e como não cair em armadilhas.

Tudo sobre como ser PJ em TI

1. Regimes tributários para PMEs

O primeiro passo de como ser PJ em TI é definir em qual dos regimes tributários nacionais aplicáveis às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (PMEs) você vai se enquadrar.

Regime tributário são as leis que regem e indicam todos os tributos e impostos que as empresas precisam pagar ao governo.

As atividades de TI não se enquadram na categoria de Microempreendedor Individual (MEI) que é o mais simples dos regimes tributários para a formalização de um negócio.

Então, restam três categorias para abrir uma empresa PJ em TI:

- Simples Nacional

Muitos empreendedores se enquadram nessa categoria para ser PJ em TI, pois ela oferece alíquotas menores que os outros regimes. Assim, é possível se formalizar sem ser “bombardeado” de impostos todos os meses.

Os tributos e impostos mensais são simplificados no Simples Nacional e a arrecadação mensal é feita em uma guia única. É fundamental mantê-la em dia.

Para se enquadrar nesse regime, o faturamento anual máximo da empresa precisa ser de R$ 4,8 milhões. O novo teto teve reajuste e está em vigor desde janeiro de 2018.

- Lucro Presumido

Outro forma de como ser PJ em TI é optando pelo regime de Lucro Presumido. É uma opção frequentemente utilizada por profissionais da categoria de prestação de serviços.

A modalidade é vantajosa para as empresa que possuem um lucro superior a 32% do faturamento bruto.

A base de cálculo para o pagamento de impostos varia de acordo com a atividade de cada empresa. O opção pelo Lucro Presumido impacta também o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ).

Alguns impostos pelos quais você será cobrado são:

  • ICMS e IPI;
  • Imposto de Renda (IR);
  • Cofins e ISS sobre a receita;
  • Contribuição social e os impostos PIS.

- Lucro Real

Este regime tributário se afasta da realidade das PMEs e é mais utilizado por empresas de grande porte.

Nesta modalidade, a empresa paga o imposto de renda e a contribuição social sobre a diferença positiva entre receita da venda e os gastos operacionais de um determinado período.

Quando os negócios combinam um volume alto de faturamento com os serviço e margens de contribuições apertadas, as empresas tendem a escolher o Lucro Real.

2. Documentos para abrir empresa

Esta etapa de como ser PJ em TI precisa ser muito bem feita, tem uma certa burocracia e recomendamos que você contrate um contador.

Você vai precisar de um número de CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas), sua identidade junto a Receita Federal e depois solicitar o enquadramento em um dos regimes tributários descritos acima.

Nesse ponto, o contador também é útil, pois de acordo com a sua atividade ele vai sugerir o enquadramento mais adequado e vantajoso para você se formalizar.

De forma resumida, você vai precisar fornecer ao contador cópias dos seguintes documentos pessoais abaixo:

  • RG;
  • CPF;
  • IPTU;
  • Comprovante de Endereço.

3. Vantagens de ser PJ em TI

A formalização é uma opção vantajosa por si só, pois legaliza seu negócio e traz mais confiança para quem está contratando seus serviços. Outros vantagens para optar por ser PJ em TI são:

Pagamentos: geralmente os pagamentos oferecidos aos profissionais PJs são maiores, pois o contratante economiza em tributos.

Negociação e benefícios: como prestador de serviço em TI, ao ser contratado não há vínculo empregatício com a empresa. Com isso, é possível negociar em seus próprios termos o valor dos projetos ou de um contrato de longo prazo e propor benefícios mútuos.

Rotina flexível: ao ser contratado para um projeto, serviço ou fechar um contrato é definido um objetivo para o trabalho que você pode executar determinando os horários e quando você estará disponível para a empresa. Essa flexibilidade permite que você concilie os trabalhos e atenda vários clientes.

Planejamento do futuro: quem decide empreender e ser PJ em TI tem a possibilidade de criar seu plano para o futuro, pagando uma aposentadoria privada, fazendo investimentos, etc. Garantir um futuro seguro de forma independente pode estimulá-lo ainda mais a investir na sua carreira.

4. Como não cair em armadilhas sendo PJ em TI

Para ter todos esses benefícios e aprender como ser PJ em TI de forma realista, é preciso ser responsável em primeiro lugar.

Estar em dia com os impostos e ter a empresa regularizada na Receita Federal anualmente é um ponto fundamental da sua vida profissional como Pessoa Jurídica.

Ao abrir o próprio negócio, você ganha novas responsabilidades além de prestar o serviço em si, como emitir nota fiscal e pagar os custos operacionais da empresa como contador, impostos, plano de previdência privada, etc.

Algumas dicas para não ser passado para trás em nenhuma negociação são:

Faça contrato para todos os trabalhos: um contrato estabelece deveres e direitos de contratante e contratado e deixa claro quais serão os serviços prestados, os valores e formas de pagamento, prazos de entrega, condições para rescisão, multas, dentre outros detalhes. Se você não souber montar um contrato sozinho, um contador/advogado também pode auxiliá-lo.

Emita notas fiscais sempre: as notas fiscais são importantes para legalizar o recebimento de um serviço e para sua prestação de contas anual. Não abra mão dela!

Aprenda mais sobre gestão financeira: você vai precisar desses conhecimentos para fazer a cotação de preço dos seus serviços, saber suas margens para negociar sem ter prejuízos, manter as despesas da empresa sob controle, etc. Muitos empreendedores pecam nessa parte por descuido. Então, prepare-se adequadamente para não cair nessa armadilha!

Tenha uma conta bancária Pessoa Jurídica: esse cuidado se une ao anterior. É fundamental separar despesas pessoais das despesas da empresa. Por isso, ter contas separadas ajuda a administrar o dinheiro dos recebimentos e os pagamentos de tudo que se refere a empresa. Além de poder conferir o recebimento dos clientes e até poder emitir boletos bancários que facilitam receber e também cobrar, caso algum não seja pago na data.

Agora você está pronto para ser PJ em TI!

Algumas partes burocráticas do processo de como ser PJ em TI são mais “chatinhas” de fazer, mas com ajuda tudo pode ser feito corretamente.

Assim, você fica livre para correr atrás de novas oportunidades e ganhar espaço e reconhecimento no mercado com o seu trabalho.

É um profissional de TI autônomo ou freelancer? Temos uma proposta perfeita para você: Seja um Nerd!

As oportunidades vão desde o serviço remoto ao field service e você pode aceitar aqueles que desejar. Além de poder realizar o trabalho em horários flexíveis.

Os Nerds cadastrados na nossa plataforma chegam a ganhar até R$ 2000 mensais, resolvendo problemas de TI dos mais diversos tipos.

Cadastre-se gratuitamente e encontre sua próxima oportunidades de emprego!

42% das empresas no Brasil tem custos mais altos por ineficiência em tecnologia e informática. Faça um orçamento:

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Você também pode gostar de...

Veja Mais

Não deixe sua empresa parar por problemas simples de suporte. Estamos aqui para te ajudar

Confira alguns dos serviços: